Passeio com trilha e camping na Pedra da Macela em Cunha-SP

13

A cada dia tenho me apaixonado mais por corrida e caminhada, então fazer trilhas tem sido algo que estou buscando para agregar na minha vida fitness.

Além de ser uma atividade saudável, também é uma forma de conhecer lugares e estar em contato com a natureza.

Se você lê o blog, já ter visto a minha lista de “30 coisas para fazer antes dos 30”, trilha e camping são alguns dos itens dessa lista.

Por todos esses motivos quando vi no Facebook sobre o passeio da Ecovaletur “Trilha e camping na Pedra da Macela em Cunha-SP”, foi amor a primeira vista! Havia tudo que eu estava buscando em uma aventura.


Como chegar

O local da pedra fica um pouco distante do centro da cidade de Cunha-SP. Para chegar é necessário pegar uma estrada não pavimentada, que também é o caminho para a “Cervejaria Wolkenburg”, que já foi assunto aqui no blog outro dia.

O passeio é feito nos fins de semana, saímos de São José dos Campos-SP por volta das 13h, tínhamos que chegar em Cunha à tempo de ver o pôr do sol.

Houve uma parada em Taubaté também. E havia um pessoal que veio de outras cidades que se encontrou com o nosso grupo no estacionamento, ultimo ponto antes da subida.


O pôr do sol

Fomos em família. Além de nós, foi também foi a mãe e o padrasto do Leo. Haviam pessoas de todas as idades, é um passeio bem versátil.

É muito importante ir com roupas em camadas (usamos as que compramos para ir em Bariloche) pois o frio à noite e na madrugada é bem intenso, venta muito. Usamos também botas de trekking.

O trajeto não é longo, mas é muito íngreme. O primeiro quilometro você faz com o mochilão e tudo mais que você vai levar para o camping, isso torna a subida um pouco mais difícil, por causa do peso.

Morrendo no meio do caminho! rs

Após deixar tudo no camping, tem mais um quilometro de subida íngreme, só que bem mais leve, levei somente o casaco corta vento e a maquina fotográfica.

É incrível a vista lá de cima, de um lado é possível ver as montanhas do Vale do Paraíba, do outro é possível ver o litoral, a região de Paraty.

Haviam muitas pessoas “roots” fazendo camping lá na pedra, com pouca estrutura. Lá venta demais. Eu preferi fazer o passeio dessa forma, contando com mais estrutura.

O pessoal da Ecovaletur tira muitas fotos do grupo, mas nós também levamos câmera para tirar as nossas. Ficamos divididos entre curtir aquele momento lindo e tentar capturar belas imagens.


O acampamento

Voltando ao acampamento, havia na cabana banho quente para relaxar. E para o jantar 3 tipos de caldinhos (abóbora com gorgonzola, quirerinha e feijão), chocolate quente e choconhaque. Nós também levamos queijos e vinho.

Foi uma noite muito divertida, conversamos bastante com o pessoal que conhecemos no passeio, a comida estava muito boa e quentinha, para ajudar com frio que estava fazendo lá.

O céu estava lindo, muito estrelado, lua crescente. Nunca havia visto daquela forma, sem luzes artificiais por perto, que atrapalham a visão.

A Ecovaletur disponibilizou barraca para todos. Dentro delas haviam isolante térmico, sacos de dormir e cobertor. Tudo de muita qualidade e novo.

Deu para passar a noite sem sentir frio, com o máximo de conforto possível em um camping. Curti a experiência e quero repetir.


O nascer do sol

No dia seguinte, todos acordamos por volta das 4h da manhã. Houve tempo para se arrumar, tomar um cafezinho quente e começar novamente a subida, com a ajuda de lanternas, pois ainda estava tudo escuro.

O sol não espera, então não dá para demorar muito para começar a subida, não se pode perder esse momento.

O espetáculo do nascer do sol lá em cima, diante do litoral de Paraty, o sol chegando aos poucos e iluminando a paisagem, é uma experiência única!

É um daqueles momentos que vou guardar para a vida toda, que é difícil descrever ou expressar com fotos todas aquelas cores e aquele espetáculo.

Depois desse momento lindo do nascer do sol e de muitas fotos épicas, hora de voltar para o acampamento para ter um café da manhã bem caprichado e arrumar as coisas para partir.

A Pedra da Macela é um lugar tão lindo e tão perto de onde moro, que eu já deveria te ido conhecer. Muitas vezes bate aquela preguiça ou você acha que não vai conseguir, por isso é bom ir em um grupo.

Toda a equipe da Ecovaletur (Filipe, Amanda e Fernando) foram muito atenciosos conosco durante o fim de semana. Além de dar suporte durante o passeio, sempre dão um apoio motivacional para que todos consigam subir.

Esse passeio é um dos mais procurados na temporada de inverno, então haverão outros em várias datas, para saber mais olhe o Facebook da Ecovaletur.

Tivemos um fim de semana muito agradável e cheio de aventura em família. Adorei a experiência e estou treinando para conseguir encarar uma trilha maior da próxima vez!


Ecovaletur

  • Escritório: Rua Feijó, 57 – Centro Guaratinguetá-SP
  • Loja: dentro da Decathlon em São José dos Campos-SP
  • Contatos: (12) 2103-3739 e (12) 99632-7474 // Site // Facebook

Sobre o roteiro

“A Pedra da Macela está localizada no município de Cunha-SP, bem na divisa desta cidade com Paraty-RJ, no alto da Serra do Mar, de onde se tem uma visão ampla, que vai do norte de Ubatuba até a baía da Ilha Grande em Angra dos Reis e, para se chegar lá, é preciso enfrentar uma subida de aproximadamente 40 min recompensada com um visual incrível!!

Sem dúvida um dos visuais mais lindos do país, e que começamos a desfrutar no sábado, assistindo o pôr do sol atrás da Serra da Mantiqueira.

A noite, com as estrelas, caldinhos variados no fogão a lenha e chocolate quente.

Vamos madrugar para ver o espetáculo principal, assistir o sol nascer no mar, na baía de Paraty e Angra dos Reis, a uma altura de 1.853 metros em relação ao nível do mar.

Para este roteiro teremos uma estrutura de camping completa e exclusiva, com delicioso jantar e café da manhã inclusos, banheiro, banho quente, e muita energia boa, em um cenário único!!!”

Distância: 4 km (ida+volta)
Dificuldade: Trilha fácil – percurso íngreme
Classificação: A partir de 8 anos – menores somente acompanhados



Salve esse post no Pinterest:

* Fizemos os passeios através de parceria de desconto com a Ecovaletur,  mas as opiniões expressadas aqui são sinceras sobre a nossa experiência.

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

13 comentários

  1. Jà ouvi muita gente falar sobre as trilhas em Cunha e fiquei morrendo de vontade! Adoro trilhar pela natureza!
    Infelizmente, com o filhote, esse tipo de aventura fica mais difìcil (eu nao viajo sem ele), mas està na minha lista para quando ele começar a ser mais independente!
    😉

  2. Que demais esse passeio! Confesso que não sou grande amante de trilhas, mas quando a gente tá lá, sentindo toda aquela natureza ao redor, a opinião muda. E sem contar ter a chance de ver um por do sol lindo desse, coisa divina!

  3. Que vontade de fazer umas trilhas assim, viu? Faz tempo que não tenho acordo cedo pra ter esse contato tão próximo com a natureza. Obrigado por me inspirar a trilhar mais por aí!

Deixe um comentário