Experiência, produção e degustação de chocolate no ChocoMuseo em Cusco (Peru)

10

Nossa viagem ao Peru foi repleta de experiências gastronômicas memoráveis! Já contamos aqui sobre a experiência com café, a aula de culinária que fizemos ceviche, o restaurante do masterchef Gastón Acurio e o restaurante Rosa Nautica.

Hoje vamos mostrar uma divertida e deliciosa experiência com chocolate no ChocoMuseo em Cusco.

O ChocoMuseo é bem amplo. Tem experiências variadas com chocolate, grupos com várias pessoas e privados que podem ser agendados no site. Também tem uma lojinha e uma cafeteria.

Nossa visita foi guiada pela Antonieta, uma simpática funcionária do museu, que falava um pouco de português, o que facilitou ainda mais a comunicação durante a experiência.

Primeiro ela nos apresentou sobre o cultivo do cacau, suas características, variedades , história e os maiores produtores no mundo. Falou também sobre a torra e o preparo.

Um fato muito interessante que desconhecíamos, é que se o cacau for cultivado perto de outra plantação de alguma fruta, ele pega o sabor automaticamente! Experimentamos alguns e o que mais chamou a atenção é o que é cultivado perto de bananeiras tem um gosto bem presente da banana, naturalmente no chocolate!

Depois dessa bela introdução ao mundo do cacau, vem a hora da aula prática. Fomos à uma sala separada do museu para aprender a preparar o nosso próprio chocolate.

Primeiro ela nos mostra como fazer a torra do grão e moer no pilão para fazer um chocolate quente. Nessa hora ela conta a origem do chocolate quente e diz que um dos segredos que as civilizações incas /pré-incas utilizavam para um bom chocolate quente é uma gota de sangue na receita!!!

E ela fala bem sério e vem com uma faca perguntando quem vai ser o voluntário, que é só um cortezinho na língua, nem doí. Ela falou muito sério, ai me voluntariei. Ela foi se aproximando com a faca, encostou na minha língua e depois tirou e disse que era brincadeira, poderíamos fazer sem o sangue…. Ufa!!! Foi por pouco! Fiquei muito tensa! rs (e o Leo nem aí, só tirando foto!)

O Leo conseguiu se sair melhor do desafio de moer o cacau deixando ele bem com a textura em pó, com isso ganhou um “regalo” (presente):

Depois preparamos o chocolate, eu escolhi meio amargo e o Leo ao leite, para fazer nossos bombons.

Havia à nossa disposição os mais variados recheios para usar a criatividade, desde os tradicionais à até coca em pó e quinoa para colocar no bombom!

Cada um fez a sua forminha com recheios variados e fazendo várias misturas entre eles. Haja criatividade para completar a forma!

E enquanto preparávamos a Antonieta tirou algumas fotos nossas, ficou bem divertida a sequencia:

Nossos bombons foram para o freezer e enquanto fazíamos a experiência com café, eles ficaram prontos e nos foram entregues no Museu do Café.

O ChocoMuseo nos proporcionou uma tarde muito divertida. Teve o aprendizado histórico, prático e deliciosas degustações. Agradeço muito ao Oscar e a Antonieta pela experiência proporcionada.

É um passeio para deixar o seu roteiro á Cusco mais leve e divertido, sair da rotina. Entre as ruínas próximas de Cusco e o Valle Sagrado, foi importante para nós encaixar uma atividade como essa.

No site tem opções de aulas rápidas (aproximadamente 45 minutos e preço 75 soles) à experiências mais detalhadas como essa que nós fizemos.

Pouquíssimas pessoas conhecem esse museu quando vão à Cusco e para nós valeu muito a pena a visita, recomendo!


ChocoMuseo

*Agradecemos o ChocoMuseo pela parceria. As opiniões expressadas aqui são sinceras e baseiam na nossa experiência.

Salve esse post no Pinterest:

Salvar

10 comentários

  1. gente, que passa essa curiosidade do cacau pegar ~gosto~ de plantações proximas, nunca tinha ouvido falar nisso! e adorei essa experiência! melhor coisa poder juntar turismo (aprendizagem) e gastronomia 😀

  2. Nossa, que gostoso! Achei bem bacana o museu e principalmente a ideia de fazer chocolate, as fotos realmente ficaram muito divertidas e, como você mesma disse, deve ser um passeio bem bacana para sair da rotina e fazer algo mais leve, já que a maioria vai pra Cusco pra ver ruínas e tal hiehuie

Deixe um comentário