Sobre

Waterfront de Cape Town (África do Sul)

[O BLOG]

O “Juny pelo Mundo” é um blog destinado a dicas de roteiros, destinos, gastronomia, milhas, planejamento de viagens, entre outros.

O blog foi idealizado por mim, Juliana Almeida Rios, depois de muito anos postergando esse projeto e a pedido de amigos como a Annie Ramos, o Leonardo Rios e o Jacques Barnard (meu anfitrião do Airbnb em Cape Town), que me disseram várias vezes que eu deveria escrever um blog para compartilhar minhas dicas e roteiro de viagens.

O blog nasceu em Abril de 2016 e espero que continue por muitos anos, porque a minha paixão por viagens só cresce! E como leio muito sobre o assunto, pesquiso e tenho experiência prática, acho que posso ajudar as pessoas com dicas e resenhas sobre os lugares.

Para entrar em contato basta enviar um email para junypelomundo@hotmail.com

Central Park, NY (EUA)

[A AUTORA]

Me chamo Juliana Almeida Rios tem 28 anos, sou de São José dos Campos-SP, graduada em Administração com habilitação em Comércio Exterior e trabalho em uma instituição financeira publica. Prefiro ser chamada de Juny.

Desde 2008 encontrei meu companheiro de aventuras, o Leonardo Rios, que me acompanha em quase todas as jornadas que você encontra aqui no blog. E em 2015 nossa família cresceu com a chegada da Nina, nossa linda Yorkshire!

Amo viajar, de um modo tão profundo que arrisco dizer que sofro de “wanderlust“. O mundo é um lugar fascinante e conhecer novas culturas é algo que agrega muito na minha vida e na minha personalidade. Esse amor por viagens inclusive rendeu tanto que foi tema da minha primeira tatuagem!

Geralmente eu fazia apenas pequenas viagens pelas cidades de São Paulo e Minas Gerais, mas em 2011 foi onde tudo mudou! Surgiu a primeira oportunidade de uma viagem internacional através de uma oferta de um site compra coletiva, eram 4 dias em Buenos Aires! Fui com o Leo, a mãe dele e o padrasto. E foi aquela pequena viagem paga com muito custo, que abriu o mundo pra mim. Era a minha primeira viagem de avião, não sabia quase nada de espanhol e não tinha ideia do quanto o mundo era grande e maravilhoso.

Cerro Tronador, Bariloche (Argentina)

Desde então todo ano tento fazer pelo menos 1 viagem para o exterior e algumas nacionais. Já conheci Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, Estados Unidos e África do Sul. Para o ano que vem o sonho é o Sudeste Asiático.

Dentre as viagens citadas acima, tenho que destacar a África do Sul! Essa viagem foi um marco na minha história. Foram 20 dias que valeram por uma vida, voltei transformada, diferente, foi muito além de tudo que eu já havia vivido antes.

Gosto muito de escrever, também tenho o blog literário Dear Book (que ando meio sumida, mas que tem uma equipe incrível cuidando) e fico muito feliz em poder compartilhar informações sobre esse assunto que eu gosto tanto.

Vocês não tem ideia da minha felicidade a cada comentário que vejo no blog, no Facebook ou qualquer outra rede social do blog, é muito bom saber que existe alguém que lê o que eu escrevo, que não é em vão, que posso estar ajudando com alguma dica alguém que vai viajar para algum lugar que já fui.

 

[O COLUNISTA]

O Leonardo Rios tem 28 anos, mora em São José dos Campos-SP, graduado em Administração com habilitação em Comércio Exterior e trabalha com logística internacional.

Nasceu no litoral do Piauí, morou em Natal até que veio parar no estado de São Paulo, onde conheceu a a sua Juny! Juntos eles começaram a desbravar o mundo e se apaixonaram por viajar.

Ele é o garoto da praia, ama navegar pelo Litoral Norte de São Paulo com seu caiaque. Começou uma vida fitness, adora correr e nadar. Também tem um lado nerd, curte games, livros, música e comics.

______________________________________________________

E agora que você já conhece o blog e a equipe, fique a vontade em navegar pelos posts e embarcar nessa viagem com agente!

Com o Leo no Elephant Sanctuary em Hartbeespoort (África do Sul)
Família completa, na primeira viagem da Nina, para São Bento do Sapucaí-SP

“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor.

E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser.

Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver” (Amyr Klink)

Parque High Line, NY (EUA)