Planejamento de viagem – Projeto Neve e Praia (parte 2)

5

Hoje volto com mais detalhes do planejamento da minha viagem pela Argentina e pelo Uruguai. Conforme vai se aproximando fico cada vez mais ansiosa e preciso decidir mais detalhes.

No primeiro post desse série falei sobre a escolha das cidades e os transportes (aéreo, marítimo e terrestre) que iremos utilizar.

Hospedagem

Reservei todas as hospedagens pelo site Booking.com, além da comodidade de fazer a reserva antes e em alguns casos ter opção de cancelamento grátis, com a modalidade “Booking Genius” há 10% de desconto e também algumas regalias (check in antecipado, check ou tardio, etc).

Para ter acesso a essas ofertas você precisa ter feito no mínimo 5 reservas pelo site, depois disso você pode ter acesso a esses benefícios.

Bariloche

Em Bariloche, pegamos a hospedagem mais longa (5 diárias) e também a mais cara (US$225,00 aproximadamente R$ 780,00). Iremos no final da temporada de neve e mesmo assim os preços ainda estão bem valorizados.

Tivemos a sorte de conseguir um hotel bom, barato (para os parâmetros da cidade na temporada de neve), com café da manhã e no centro. Um grande achado! Vamos ficar no Hotel Tirol (Endereço: Libertad 175).

Buenos Aires

Na primeira vez que fomos à Buenos Aires ficamos no Centro, num hotel na Av 9 de julio. A localização é ótima, perto de tudo, mas a noite é bem deserto. Dessa vez quis escolher um bairro com mais vida noturna, com bares e restaurantes.

Todo mundo diz que o ideal é Palermo e Recoleta, não discordo, são realmente os lugares mais lindos da cidade. Mas como a viagem é longa e o orçamento curto, tive que pesquisar outras opções.

Foi ai que escolhi ficar em San Telmo: boa localização, boa vizinhança, vida noturna e preço amigo. Pegamos 3 diárias no Bohemia Buenos Aires Hotel (Endereço: Peru 845, San Telmo) pelo total de US$99,90 ou aproximadamente R$ 350,00.

Deu tudo errado com esse hotel e acabamos tendo que trocar na última hora, com intermédio do Booking.com, já que era sem cancelamento grátis a oferta que escolhemos.

Explicamos que o hotel não tinha wifi e não era nada do que parecia no anuncio e conseguimos trocar para o Cyan Recoleta com devolução total das darias não usadas. Esse hotel sim é maravilhoso e recomendo!

Colonia de Sacramento

Em Colonia de Sacramento vamos chegar de manhã e pegar o ônibus para Montevideu no final da tarde, então não vamos precisar de hospedagem.

Acredito que seja tempo suficiente para dar uma volta e conhecer os principais pontos da cidade. É possível guardar as malas na rodoviária da cidade, isso vai facilitar muito o nosso plano.

Montevidéu

Em Montevidéu o lugar badalado é Pocitos, mas seguimos a mesma lógica da economia que em Buenos Aires. Vamos ficar no centro, próximo a avenida 18 de Julio (a principal da cidade).

Serão 3 diárias no Hotel California (Endereço: San Jose 1237, Centro) por US$121,50 aproximadamente R$ 420,00.

Punta del Leste

Punta del Leste, assim como Bariloche, é uma cidade mais cara. A nossa sorte é estar indo bem fora da temporada, no final do inverno/inicio da primavera. O importante é ficar em algum hotel entre a Playa Brava e a Playa Mansa.

A expectativa de todo turista é ficar no Conrad Cassino & Resort, o mais famoso da cidade. Mas seguindo o padrão da viagem, procuramos algo bom, bonito e barato, foi ai que optamos pelo Shelton Hotel (Calle 31, Y Av Gorlero, Península), 3 diárias por US$114,75 ou aproximadamente R$ 400,00.

E podemos visitar o Conrad de graça (para jogar ou tirar umas fotos) e sonhar em como é se hospedar lá, sem ter que pagar um fígado e um rim por isso (com todos os descontos possíveis do Booking a mesma estadia lá ficaria por R$ 1.237,00).

Total

Total das hospedagens nas 4 cidades: US$ 561,15 dólares, aproximadamente R$ 1.900,00 reais, para 14 diárias em quarto de casal. O gasto da hospedagem foi inevitável, mesmo buscando opções mais baratas. Mas a vantagem foi pegar todos os voos em milhas e ter feito um grande desconto nessa parte, como foi dito no primeiro post do planejamento dessa viagem.

Passeios: primeiras pesquisas

Em relação aos passeios, vamos fazer alguns tours pagos em Bariloche (não tem como fugir) e um em Buenos Aires.

No Uruguai praticamente tudo que queremos ver ou é na rua ou dá pra ir de carro por conta própria, não havendo necessidade desse tipo de gasto.

 

Cerro Tronador

Em Bariloche são diversas opções de passeios, é necessário estudar bastante para poder escolher.

Sonhei muito com o “Noites Nórdicas” que é um passeio no final da tarde com motos de neve na montanha e depois um mega jantar com fondue e outras delicias, mas o preço de por volta de R$ 850,00 reais por pessoa me fez acordar para realidade e escolher passeios que eu posso pagar sem ter que vender um rim. Optamos por:

  • Cerro Campanário: esse vamos tentar fazer por conta própria, mas faz parte do tour vendido como “Circuito Chico”. O plano é pegar ônibus ou táxi até lá e pagar os $ 180 pesos por pessoa para subir o teleférico, para aproveitar a vista maravilhosa e tomar um chocolate quente na cafeteria lá em cima.
  • Rota dos Sete Lagos – De Bariloche a San Martín de los Andes: É um passeio de dia inteiro percorrendo cerca de 110 km em cenários belíssimos da natureza, coisa de cinema.
  • Cerro Tronador É o ponto mais alto da região, o Cerro Tronador é um vulcão localizado na parte sul da Cordilheira dos Andes fica na divisa entre Argentina e Chile, esta em uma das regiões mais bem preservadas do Parque Nacional Nahuel Huapi.
  • Piedras Blancas Esse passeio inclui transfer até a estação e 6 decidas de “skibunda” na montanha.
  • Ski Nórdico Esse passeio inclui transfer até a estação, equipamentos e aula de ski para iniciantes. Nessa mesma estação também tem a opção de andar de quadriciclo na neve.

Os preços dos passeios consegui uma base vendo alguns sites e mandando alguns emails (são tabelados na cidade toda, pouquíssimas variações), mas a maioria das agencias prefere agendar quando você chega na cidade, porque muita coisa depende das condições climáticas atuais.

Como vamos no final de Setembro, a parte de ski não é certeza absoluta que estará funcionando, depende se ainda terá neve suficiente nas estações. Por isso vou fechar os passeios assim que chegar na cidade.

 

Foto de divulgação do “The Argentine Experience”

 

Em Buenos Aires, estávamos pensando em ver um show de tango diferente (em nossa primeira viagem, em 2011, fomos ao “Sabor à Tango”). Mas eis que não resisti e me apaixonei pelo The Argentine Experience!

Uma experiência gastronômica muito divertida, onde você faz algumas das comidas típicas (empanadas, alfajor e mate) e come um jantar maravilhoso regado à muito vinho argentino. Está praticamente o mesmo preço que os shows de tango (sempre caríssimos) e será uma coisa bem diferente para experimentar.

O passeio tem duas opções: Completo (Com uma “Wine Experience” antes) e só a parte do jantar. Vamos optar só pela parte do jantar, que é a maior parte dessa experiência. Nesse post do blog Aires Bueno da para se ter uma ideia de como é.

Fora isso estou em processo de montagem do nosso roteiro, tentando encaixar todas as atrações dessas cidades: museus, parques, praias, lugares imperdíveis, etc. No ultimo posts da série, vou compartilhar esse roteiro com vocês. Até mais!


Salve esse post no Pinterest:

Salvar

Salvar

Salvar

5 comentários

  1. Que legal, Juny!! Vi seu roteiro e gostei bastante, vai ser uma viagem maravilhosa.. olha esses passeios incriveis em Bariloche ♥
    Sou doida pra conhecer o Uruguai e mais todos esses pedacinhos da America do Sul que ainda nao fui.. vou amar ver tudo que vc vai postar de la… e ahhh essa fase de montar roteiro é muito boa ♥♥
    Bjus

Deixe um comentário