Nossa experiência infeliz de voar no trecho Lima-Cusco com a low cost “Star Peru”

3

A leitora Bruna me perguntou nos comentários do post “Como comprar uma passagem barata de Lima para Cusco” sobre como foi a nossa experiência em voar com a Star Peru e não pude deixar de relatar o que houve conosco.

Demorei alguns meses para escrever esse post, porque tem alguns “traumas” que precisam passar, para depois você olhar para trás e poder rir de tudo que aconteceu, poder contar essa história em tom de piada para os amigos. O prejuízo já passou, então fica a experiência.

A Star Peru sem dúvidas foi a melhor economia para a passagem para o trecho Lima-Cusco, pois o trecho São Paulo-Lima pegamos com milhas.

Mas como toda companhia low cost, tudo pode acontecer e conosco infelizmente não deu certo. Alguns amigos nossos já voaram com essa companhia e saíram ilesos da experiência, é uma loteria.

Na ida foi sensacional! Tudo certinho, sem nenhum problema, nenhum minuto de atraso. Estava sendo realmente um excelente custo beneficio.

Mas na volta… Chegamos às 6h no aeroporto de Cusco para um voo as 8h. Quando abriu o check-in da Star Peru as 7h nos falaram que nosso voo foi cancelado e que tinham mandado um email avisando (esse email nunca chegou).

Para resolver nossa situação nos colocaram, sem nenhum custo, num voo da low cost Peruvian as 9h30. Até ai tudo bem, ainda dava tempo de pegar nosso voo para São Paulo.

Mas eis que esse voo atrasou muito e embarcamos já era mais de 10h40! O voo do trecho Cusco-Lima demora em média 1h.

Com isso perdemos o horário do check-in do nosso voo da LATAM para a volta à São Paulo, que sairia 12h30. Ficamos “presos” no aeroporto de Lima, tentando encontrar uma solução.

Foram longas 5 horas tentando resolver essa questão no aeroporto de Lima no guichê da Star Peru. Primeiro não queriam nos dar nada, só dizer um “sinto muito, cada um com os seus problemas”.

Havia um grupo de europeus também com voo cancelado. Eles iriam para a região de Pisco e a Star Peru queria dar a opção de acordo de pagar um ônibus e transfer para a rodoviária. Na hora de assinar o contrato, eles rasgaram e disseram apenas “F…&#@%u” e foram embora.

Nós não podíamos abrir mão do nosso acordo pois precisávamos da assistência negociada, mas a atitude deles serviu como uma “pequena vingança” em nome de todos os turistas lesados pela empresa! rs

Depois de muito desgaste conseguimos que eles nos dessem hotel em Lima, alimentação, transfer ida-volta  aeroporto/hotel e reembolso da passagem de ida e volta que compramos na Star Peru. Tudo isso mediante à assinar um contrato assegurando o acordo, deixando claro que não poderíamos processá-los.

Mas tivemos que comprar uma passagem para São Paulo no voo do dia seguinte pela LATAM arcando com esse custo, que foi bem alto.

A atendente do guichê da LATAM inclusive foi super legal conosco, dando a dica de em vez de comprar só a volta, comprar uma passagem de ida e volta, que saia 100 dólares mais barato! Para quem já está ferrado, qualquer economia está valendo.

No final o barato saiu caro… Vendo a situação agora recomendo as low cost para Cusco, com muitas ressalvas.

Colocaria no mínimo umas 10h de diferença entre os voos ou 1 dia. Para que se algo desse errado pudesse ter margem para resolver a questão, sem perder o outro voo.

Se houver uma boa promoção de voo abrangendo todos os trechos com a LATAM ou a Avianca, é muito mais confiável comprar tudo com eles, pois num caso de atraso é mais garantido resolver com uma companhia aérea maior.

Ficou pra mim o perrengue e a lição. Não vou deixar de usar os serviços de companhias Low Cost, elas inclusive estão nos meus planos na Europa e no Sudeste Asiático, mas é preciso ter muito cuidado e uma boa margem de horas para um “plano b”.

E você já passou por uma situação como essa? Conte nos comentários!


Salve esse post no Pinterest:

Salvar

Salvar

Salvar

3 comentários

  1. Infelizmente nunca viajei para fora do Brasil, apesar de ser um sonho, mas falta oportunidade. E bom ler este tipo de experiência para que nos leigos no assunto não caímos em futurada, ou para saber como contorna a situação. No momento preferiria usar uma impressa maior cara e conhecida, para que não ter erros, já que não conheço muito sobre o assunto.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros “O Casal que mora ao lado” e “Paris para um e outros contos”.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

  2. Juliana!
    Nunca passei não por uma situação como esa e imagino o quanto deve ser desgastante e frustrante, além do custo extra. E se a pessoa não tem dinheiro? Fica lá presa?
    Deve ter sido um horror!
    E um dos meus maiores sonhos é ir conhecer o Peru, agora ficarei alerta em relação a essa empresa e seguirei seus conselhos, obrigada.
    Bom final de semana!
    “Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada.” (Immanuel Kant)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

  3. Oi Juliana !
    Já viajei por companhias de baixo custo na Europa, incluindo Turquia, e na Tailândia e nunca tive problemas.
    Pretendo ir para o Peru em Dezembro, ainda estou na dúvida se irei incluir Lima no roteiro, mas , caso faça esta opção, provavelmente não vou usar os serviços da Star Peru.
    Acho sempre prudente dormir, na noite anterior, na mesma cidade onde tomarei o avião de volta ao Brasil. Na Tailândia, como a passagem aérea era MUITO cara, preferi retornar à Bangkok 2 dias antes do retorno ao Brasil. Tinha medo de que algum imprevisto me obrigasse ao que aconteceu com vocês ; arcar com o custo de uma nova passagem, comprada em cima da hora e na alta temporada ( no meu caso…) ! A companhia aérea não se responsabiliza por um atraso decorrente de erros de outra companhia.
    Obrigada pela dicas 😉

Deixe um comentário