O Parque Nacional Nahuel Huapi e o impressionante Cerro Tronador, Bariloche (Argentina)

5

Viajar para Bariloche vai muito além de realizar o sonho de ter o contato com a neve, é uma viagem para conhecer paisagens memoráveis, daquelas que você nem imagina que existe.

Um dos lugares mais impressionantes que visitamos foi o Parque Nacional Nahuel Huapi. É uma grande reserva natural com lagos coloridos e cristalinos, paisagens cinematográficas que mostram um pouco da beleza da região da Alta Patagônia.

Para entrar no parque é necessário pagar uma tarifa para sua conservação. A Tarifa para moradores de países do Mercosur é $ 130,00 pesos.

Nós fomos de excursão, mas também é possível fazer esse passeio por conta própria de carro e acampar dentro do parque num camping.

Se você optar por aluguel de carro recomendamos a empresa Rent Cars, link aqui o pagamento pode ser parcelado em reais e não cobra IOF.

É necessário pelo menos um dia inteiro para explorar o parque, mas se tiver mais tempo vale a pena passar uns dias para apreciar com mais calma.

Fizemos várias paradas em mirantes com vistas de tirar o fôlego. Olha só a cor desse lago com essa bela ilha ao fundo! Não é Photoshop, é real!

E próximo ao camping e lanchonete “Los Rapidos” tem essa ponte com outro lago onde é possível ver as trutas de tão cristalina que é a água!

Esse contato incrível com a natureza não tem preço!  Já viajamos para vários lugares interessantes no mundo, mas até agora não consegui encontrar um lugar com paisagens mais bonitas do que as que vimos em Bariloche.

Como fomos na primavera, ainda haviam resquícios de neve, mas as cores da natureza estavam no seu auge, o contraste é incrível, difícil de descrever tamanha beleza.


Procurando por hospedagem em Bariloche? Veja nosso post sobre o Hotel Tirol!


O almoço é no restaurante dentro do parque chamado “Pampa Linda”, trecho mais próximo do “gran finale” que é o Cerro Tronador. Achei a refeição cara e bem simples, mas estávamos famintos e sem outras opções.

Após a parada do almoço finalmente vamos conhecer o Cerro Tronador!

Ele é  um vulcão que não está mais em atividade, com 3.478m de altura, localizado na parte sul da Cordilheira dos Andes, faz fronteira entre o Chile e a Argentina.

Ele se chama “tronador” porque faz um barulho semelhante ao de um trovão quando acontecem os deslizamento do gelo.

Os guias pedem para que todos façam silencio para podermos escutar esses momentos, pudemos presenciar um de seus trovões enquanto apreciávamos a paisagem.

No local também há o “Ventisquero Negro”, que é uma geleira escura, nunca havia visto nada parecido. Ele é formado por terra, pedras e gelo.

Como fomos na primavera, boa parte do gelo do Cerro Tronador havia derretido e descido no lago que se forma abaixo dele.

Esse desgelo glacial dá uma cor incrível no lago, um tom de verde que eu nunca havia visto, coisa mais linda ever! Mais uma vez digo não é Photoshop, é real!

Essa é uma daquelas paisagens que vou guardar para sempre e que recomendo que você tente vê-la ao menos uma vez na vida. ❤ 

            


Salve esse post no Pinterest:

Salvar

5 comentários

  1. Cada paisagem parece um quadro. Que lugar lindo! Seeeenhor, não existem elogios suficientes para falar desse lugar. Vale a pena né? Depois de ler esse post já coloquei na minha lista de onde ir!

  2. Uma foto mais maravilhosa que a outra! Parabéns! Esse lugar deve ser realmente incrível. E o melhor, sem photoshop kkk.. adorei a observação. Ainda não tive o prazer de conhecer pessoalmente, mas adorei viajar com você por lá. Sem dúvida uma viagem que está nos meus planos! 😉

  3. Gente, que coisa de outro mundo esse parque! Estou boquiaberta com as cores dos lagos… quero demais ir pra Bariloche, já faz muuuitos anos, uma vez planejei e quando chegou a hora tive um imprevisto daqueles de virar a vida e cancelei… Mas preciso demais realizar esse sonho!

Deixe um comentário