Trilha e Escalaminhada no Pico das Prateleiras (Itatiaia, Rio de Janeiro)

6

Acredito que precisamos superar nossos limites, conhecer lugares novos, experimentar sensações… E é com essa afirmação que me alegro em contar a experiência de enfrentar a minha primeira trilha e subida/escalada ao Pico das Prateleiras!

O Prateleiras fica no Parque Nacional do Itatiaia no Rio de Janeiro. É um lugar lindo que dá acessos à varias outras trilhas, entre elas o famoso Pico das Agulhas Negras (uma das minhas próximas aventuras!).

O maciço das Prateleiras é formado por blocos de rocha e seu cume está a 2.539 metros de altitude.


Conversando com o Filipe da Ecovaletur, me informei que o Prateleiras é conhecido como uma subida que requer mais esforço mental que físico. Passaríamos por abismos, lugares de grande altura e rochedos que realmente nos fazem pensar sobre os limites a serem superados.

É um exercício muito bom para mente, para redefinir os seus conceitos e sair de lá mais completo, de alma lavada.

Começamos nossa jornada com o grupo da Ecovaletur as 3h da manhã, tínhamos que viajar e chegar o mais cedo possível na grande fila de carros  na entrada do parque. Por sorte fomos o ultimo grupo a ser permitida a subida final ao cume!

É importantíssimo se preparar: levar barras de proteína, sanduíches naturais, protetor solar, roupa adequada, casaco corta vento, óculos escuro e bastante água. As luvas e o capacete para a escalada foram fornecidas pelo pessoal da Ecovaletur.

Não me lembro quantos quilômetros, mas a caminhada até a base do Prateleiras é longa, durou por volta de 1 hora e meia. Após esse trajeto que começa a famosa “escalaminhada”!

Escalaminhada é uma mistura de escalar uma montanha e caminhar através de suas pedras. Acredite, é bem desafiador, principalmente porque precisamos exercitar o corpo inteiro, mãos, ombros, pernas, atividade digna de resistência. É muito bom! Vale cada momento!

Começamos por uma trilha irregular. Lugares lindos, bem preservado, o contato com a natureza é muito encantador. Nos lembra que somos apenas mais um mediante o bravo novo mundo à descobrir!

Nessa trilha passamos pelo Abrigo Rebouças com agua mineral saindo de uma nascente, também com um banheiro e um lugar para passar algum tempo, comer, fazer os últimos alongamentos para seguir adiante.

Esse abrigo é o reduto antes da verdadeira trilha, como também é o divisor dos caminhos para quem irá ir para o Pico das Agulhas Negras e o Prateleiras.

A subida ao Prateleiras começa com uma boa dose de esforço e resistência, pois você começa  realmente a subir uma montanha.

Caminhando regularmente e adiante, você nem sente a altura que vai subindo porque no calor do momento, com os amigos, com um grupo bom, há uma injeção de motivação. Estamos todos juntos, no mesmo “barco”, ou melhor trilha.

Após a chegada à base do prateleiras, já podemos ver o quão é alto e lindo! É realmente impressionante ver como foi criado e formado uma cadeia de pedras que ultrapassa as nuvens.

Mas também já podemos ver como será desafiador a subida ao pico, pois da base até o seu cume é uma vista impressionante de grandeza e força que estaria por vir. E lembra da escalaminhada? Pois é… naquela hora saberíamos o que realmente essa palavra significa.

Passamos por trilhas em meio às rochas, nos arrastando, lugares que não passaria nem com a mochila nas costas de tão estreito.

Porém cada avanço é uma conquista, principalmente para quem aqui vos escreve, que nunca pensava que teria força, garra, resistência suficiente para fazer algo assim.

A trilha até o cume não é tão solitária, na verdade você encontra com vários grupos, subindo conosco ou descendo por ela.

Essa parte realmente tem que ser considerada em questão, pois com uma trilha tão estreita, você deve escolher bem o lugar e como fazer para cada grupo seguir o seu caminho.

Após uma hora e pouco de escalaminhada intensa, começaríamos a ver realmente a altura que estávamos e também começaríamos a sentir a grande pressão mental que é submetida à medida que vamos passando por abismos e caminho sinuosos.

É bem importante fazer essa trilha com guias experientes, equipamentos adequados, pois não deve ser levada na brincadeira parte nenhuma da subida. Erros tolos ou desatenção poderá acarretar em acidentes, desde os mais simples até algo fatal.

Pronto, chegamos a um lugar extremamente alto e desafiador! Confesso que não cheguei ao cume… mas pude vê-lo bem de perto, e me situar no segundo maior cume do prateleiras.

Não segui adiante porque não estava confortável em continuar… e isso é importante, pois cada um tem que saber até onde consegue ir.

É para superar limites (cujo realizei naquele dia inúmeras vezes), mas também é para ter segurança no que faz, é necessário estar de bem mentalmente para seguir adiante, caso contrário os riscos aumentarão à medida que for avançando.

A volta foi bem mais rápida, porém a trilha bem mais cansativa. Imagina depois de tudo que realizou ainda ter mais 4km ou 5km de caminhada intensa, irregular, com um sol de rachar?

Felizmente retornamos ao abrigo para uma boa agua gelada, recuperar as energias e concluir esse dia intenso e perfeito!

Para finalizar, um lindo pôr do sol como troféu desse dia de superações, das forças mentais e físicas!

Essa foi a minha primeira experiência com montanhas e trilhas mais intensas. Com certeza haverão outras, mostraremos cada desafio e limite superado por aqui!

E para finalizar, fiz um vídeo com alguns momentos dessa aventura:


Ecovaletur

  • Escritório: Rua Feijó, 57 – Centro Guaratinguetá-SP
  • Loja: dentro da Decathlon em São José dos Campos-SP
  • Contatos: (12) 2103-3739 e (12) 99632-7474 // Site // Facebook


Sobre o roteiro

“O Parque Nacional do Itatiaia foi o primeiro parque criado no Brasil e sua parte alta pode ser considerada o local mais tradicional para a prática do montanhismo no Brasil. É onde estão localizadas diversas trilhas e vias de escalada que dão acesso a picos com mais de 2.000 metros de altitude, alguns deles presentes na lista dos 10 picos mais altos do Brasil.

O Maciço das Prateleiras é formado por imponentes blocos de rocha e seu cume está a 2.539 metros de altitude. Encontra-se em região com vegetação de Campos de Altitude e possui muitas vistas panorâmicas, destacando-se o Vale do Paraíba.

A trilha para as Prateleiras tem seu início próximo ao final da estrada BR 485, isto é, local até onde chegou a construção na época. Dali em diante, caminharemos por trilha até a base das Prateleiras, e a partir dai é subir até o cume no famoso “trepa-pedra”, uma escalaminhada com técnicas seguras, conduzidos por condutores de montanha muito experientes.”

  • Nível moderado
  • Recomendado experiência em montanha
  • Idade mínima 14 anos, menores somente acompanhados por responsável.


Salve esse post no Pinterest:

6 comentários

  1. Que demais essa trilha! A vista do alto realmente é maravilhosa hein? Muito linda! Obrigada pela dica! Vou favoritar aqui. =) Parabéns pelo post!

Deixe um comentário